Apresentando: Happy Endings*

February 14, 2012

por: Laís Menini

em: Happy Endings

Happy Endings conta a história de seis amigos (wait), um casal, um ex-casal (wait), um gay e uma maluca. Ou seja, a única diferença para Friends é o personagem gay.

Brincadeira.

A série lembra Friends nesse aspecto, mas, claro, pára por aí. Nem acredito que tenham tentado fazer algo parecido – afinal, se tiverem, são estúpidos.

Bom, os melhores personagens são a maluca Penny (Casey Wilson) e o gay Max (Adam Pally). Não por causa dos estereótipos de gay e maluca que os americanos gostam, mas simples e puramente porque são as melhores atuações, ponto. O que me levou a assistir Happy Endings, entretanto, foram as presenças de Damon Wayans Jr. e Elisha Cuthbert. A família Wayans é a responsável por vários dos melhores filmes dos últimos tempos em comédia, dentre eles As Branquelas, Todo Mundo em Pânico, O Pequenino, etc, etc, etc. E Elisha é muito conhecida por 24 horas e pelo filme Show de Vizinha.

A série começa centrada em Elisha abandonando o noivo no altar. Daí os amigos vão sendo inseridos no enredo e, agora, a série é muito mais baseada em Penny e Max do que em todos os outros personagens juntos.

Happy Endings não é a melhor série de comédia do mundo, mas é divertida. Está chegando ao fim de sua segunda temporada e acho que tem pano para mais.

*Quem assina esse texto é Mário Sérgio, nosso colaborador que finalmente mandou a biografia para o site. Saiba mais sobre ele aqui.

Sobre: Laís Menini

Laís Menini é amante do bom futebol, da boa cerveja e criadora do Sérieterapia. Viciada em histórias televisionadas desde sabe-se lá quando, acompanha mais de 40 séries e é igualmente compulsiva com livros. Nas horas vagas, é diretora executiva na empresa Tea With Me.

Comentários:

Leave a Reply

''