Apresentando: “Alcatraz”

January 18, 2012

por: Laís Menini

em: Alcatraz

série alcatraz

“ISSO É ALCATRAZ. NINGUÉM ESQUECE”.

Acabo de ver extra-oficialmente o primeiro episódio de Alcatraz e tenho que falar: o seriado é muito doido! Simplesmente delicioso, daqueles que o mais certo a se fazer seria só ver depois que já tivesse saído o box, para ver um episódio atrás do outro. O episódio piloto foi escrito por JJ Abrams, o mesmo idealizador e escritor do piloto de LOST, e, se podemos nos dar o direito de comparar, a pegada de Alcatraz é a mesma do seu grande e anterior sucesso: uma ilha, algumas pessoas, vários mistérios.

Se em Alcatraz a gente não vai ter (espero) fumaça negra ou urso polar, podemos nos preparar para outro tipo de ocorrência sobrenatural. Não vou comentar detalhes por aqui para não gerar spoilers, mas o primeiro episódio da série já mostra a que veio.

A história começa com um flashback de 50 anos atrás, quando 302 homens, entre prisioneiros e policiais, desaparecerem misteriosamente da prisão de Alcatraz, que fica numa ilha, um dia antes de seu fechamento definitivo. No entanto, um dos prisioneiros, Jack Sylvane (interpretado por Jeffrey Pierce), sai da prisão desativada nos dias atuais sem ter envelhecido um dia – e, sem perder tempo, comete alguns crimes. Ao achar as digitais de Sylvane na cena do crime, a detetive Rebecca Madsen (Sarah Jones) decide procurar um estudioso de Alcatraz, Dr. Diego Soto (deliciosamente vivido por Jorge Garcia, o Hurley de “LOST”), para que juntos tentem descobrir o que um homem declarado morto estava fazendo numa cena de crime.

Ao descobrir que Sylvane está bem vivo e em ótima forma, a dupla decide descobrir por si só o que acontece, mas sempre esbarra nos impedimentos do agente Emerson Hauser (de Sam Neill), um especialista em ser pé na janta de Madsen.

cena de alcatraz

O que acontece depois eu não posso contar, mas eu juro que vai rolar um sorriso de satisfação na cara de todo mundo durante todo o piloto, mas especialmente quando o episódio estiver nos seus sete minutos finais. O roteiro está brilhantemente amarrado e a produção é de cair o queixo. O desfecho desse episódio nos leva a entender um tiquinho como vai ser daqui pra frente, e eu já entendi que vou amar.

Todas as minhas expectativas foram superadas com o episódio piloto de Alcatraz, e adorei poder matar a saudade de Jorge Garcia. O personagem dele, parece, vai ter na ponta da língua tantas pérolas quanto nosso querido Hurley. No primeiro episódio já rolam vários diálogos memoráveis e aquele momento constrangedor em que o ápice de uma conversa é derretido por uma frase de efeito ou idiota. Certeza absoluta de que Jorge vai brilhar mais que o solem Alcatraz. Eleterminou como “prefeito” da ilha de Lost. Esperamos que pelo menos dessa nova ilha ele não seja, literalmente, um prisioneiro.

Obs 1: Alcatraz vai ter pré-estreia nesse domingo, 21 de janeiro, às 21 na Warner. O episódio vai ao ar toda segunda-feira, às 22h, pelo mesmo canal. Veja aqui o teaser legendado.

Obs 2: tem uma atriz, que interpreta a agente parceira de Houser, que fez E.R. Acho que também enfiaram ela em Alcatraz para não envelhecer, porque a cabocla não mudou nadinha com o tempo!

Sobre: Laís Menini

Laís Menini é amante do bom futebol, da boa cerveja e criadora do Sérieterapia. Viciada em histórias televisionadas desde sabe-se lá quando, acompanha mais de 40 séries e é igualmente compulsiva com livros. Nas horas vagas, é diretora executiva na empresa Tea With Me.

Comentários:

Leave a Reply

''